Taleban confirma morte de líder da Al-Qaeda

Mohammed Atef, chefe militar da rede terrorista Al-Qaeda, liderada por Osama bin Laden, foi morto há três dias, com sete companheiros, por um bombardeio americano, disse hoje um representante do Taleban, confirmando informações divulgadas anteriormente por autoridades americanas. O mulá Najibullah, um representante do Taleban na cidade afegã de Spinboldak, disse à Associated Press que Atef está morto, mas se recusou a dizer onde ocorreu o bombardeio que o matou e a dar os nomes das demais vítimas. Ele também garante que Bin Laden está vivo.Esta é a primeira vez que uma autoridade do Taleban confirma a alegação feita ontem pelos EUA, de que Atef teria sido morto num bombardeio fora de Cabul. A morte do chefe militar é vista como um sério contratempo para a rede terrorista. Atef era suspeito de ter participado do planejamento dos ataques de 11 de setembro aos EUA, e que causaram milhares de mortes. Ele havia, segundo o governo americano, planejado pessoalmente os ataques à bomba contra embaixadas na África que, em 1998, mataram 224 pessoas.Atef era um confidente de Bin Laden, e sua filha era casada com um filho do milionário. Mohammed Atef era egípcio. Supõe-se que tivesse 57 anos. Foi o autor do manual de terrorismo da Al-Qaeda e dirigia os campos de treinamento da organização. Normalmente era visto ao lado de Bin Laden em fotos e vídeos. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.