AP Photo/Mohammed Riaz - 22/10/1998
AP Photo/Mohammed Riaz - 22/10/1998

Taleban confirma morte de líder de rede terrorista do Afeganistão

Jalaluddin Haqqani fundou grupo homônimo em 1980 para combater influência da União Soviética na região e, anos depois, se voltou contra os Estados Unidos após a queda do Taleban

O Estado de S.Paulo

04 Setembro 2018 | 02h47

ISLAMABAD - O Taleban confirmou a morte do fundador da rede terrorista Haqqani, Jalaluddin Haqqani, ex-aliado das forças americanas e afilhado do grupo. Segundo um porta-voz, ele morreu no Afeganistão nessa segunda-feira, 3.

Haqqani fundou a rede homônima em 1980 para lutar contra a influência da União Soviética no Afeganistão, recebendo apoio dos Estados Unidos e do Paquistão. O líder do grupo assumiu um ministério durante o regime do Taleban nos anos 90 e, após a queda do movimento do poder, passou a incentivar luta contra as forças americanas e à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

Nos últimos anos, Haqqani deixou de fazer aparições públicas e rumores sobre sua morte circulavam desde 2015. De acordo com o Taleban, ele será substituído no comando da rede pelo seu filho, Sirajuddin Haqqani.

A Haqqani foi considerada grupo terrorista pelos EUA e impetrou diversos ataques contra tropas americanas no Afeganistão. Há a suspeita que a Haqqani se aliou à Al-Qaeda e ao Estado Islâmico em recentes atentados em Cabul. //ASSOCIATED PRESS, AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.