Taleban dá abrigo a soldado afegão que matou britânicos

O Taleban anunciou hoje que militantes islâmicos estão dando abrigo ao soldado do exército do Afeganistão que atacou e matou três militares britânicos. Numa mensagem publicada hoje em sua página na internet, o Taleban informou que o soldado afegão atuava em uma patrulha na província afegã de Helmand e abriu fogo contra os britânicos enquanto eles dormiam em uma base militar.

AE-AP, Agência Estado

13 de julho de 2010 | 17h04

Depois do ataque, prossegue o site, o soldado fugiu para uma região controlada pelo Taleban, rendeu-se e foi levado a um "lugar seguro". De acordo com a mensagem do Taleban, oito militares britânicos foram mortos no ataque. Já segundo o governo afegão e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), o desertor afegão matou três soldados e feriu quatro.

Ainda não se sabe ao certo o motivo do ataque. Trata-se da segunda vez em oito meses que um soldado afegão ataca militares britânicos com os quais atuavam em conjunto. O presidente afegão, Hamid Karzai, enviou uma carta pedindo desculpas à Grã-Bretanha pelo incidente. Uma comissão conjunta da Otan e do Afeganistão investiga o caso.

O desertor utilizou um lança-foguetes para disparar uma granada na direção dos soldados britânicos perto das 2h da madrugada desta terça-feira (hora local), disse o general Mohamed Zaher Azimi, porta-voz do Ministério da Defesa do Afeganistão. O comandante da Otan, o general norte-americano David Petraeus, expressou suas condolências às vítimas e reiterou que as forças afegãs e internacionais devem "trabalhar em conjunto na luta contra o inimigo comum".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.