Taleban dá novo ultimato e promete executar hoje reféns sul-coreanos

O grupo fundamentalista islâmico afegão Taleban renovou seu ultimato e marcou um novo prazo para começar a execução dos 22 reféns sul-coreanos. Os porta-vozes da milícia deram até o meio-dia de hoje (4h30 em Brasília) para que as autoridades afegãs aceitem suas exigências e libertem seus militantes presos, que seriam trocados pelos missionários cristãos seqüestrados. Anteontem, representantes do governo afegão admitiram que podem usar a força para a solução do caso, uma vez que a via do diálogo parece cada vez mais distante de obter resultados. Mohammed Youssef Ahmadi, porta-voz, do Taleban, retrucou ontem, por telefone, à agência Efe: "Não é preciso dialogar mais. Entregamos nossa lista e esperamos uma resposta positiva." Um membro da equipe mediadora, contudo, disse que, ontem, não houve negociações por vontade do Taleban. Os 22 sul-coreanos foram seqüestrados no dia 19, e um deles foi executado na quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.