Taleban diz que EUA usaram armas químicas

Os talebans voltaram a acusar hoje os EUA de usarem armas químicas em seus ataques ao Afeganistão e disseram temer que Washington também utilize bombas de urânio em seus bombardeios. O ministro da Saúde do Taleban, mulá Mohammad Avas, e dois médicos disseram em uma entrevista à imprensa em Cabul que várias mortes inexplicáveis ocorreram entre os afegãos e só podem ser atribuídas ao uso de armas químicas. O doutor Muhama Waziri, cirurgião do hospital Wazir Akhbar Khan, falou de duas adolescentes de 12 e 15 anos e de um jovem de 15 anos, internados após um bombardeio com ferimentos de aparência superficial e que morreram pouco depois com problemas respiratórios e hemorragias internas. "São apenas três casos mas há outros de pessoas afetadas pelos mesmos sintomas e causas aparentes", acrescentou Waziri. Os médicos admitiram que, de qualquer modo, não podiam comprovar o uso de armas químicas por falta de equipamentos para realizar exames exaustivos nas vítimas. Ao mesmo tempo, o mulá Avas expressou preocupação sobre o eventual emprego de bombas de urânio por parte dos EUA. "Eles as utilizaram em Kosovo, e temo que façam o mesmo aqui", disse o ministro da Saúde taleban. Leia o especial

Agencia Estado,

29 Outubro 2001 | 13h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.