Taleban diz que foi ao enterro de Bin Laden

Os Estados Unidos nunca encontrarão Osama bin Laden, pois ele está morto e enterrado e seu túmulo foi aplainado, mas já deve ter desaparecido com os pesados bombardeios aéreos americanos na região montanhosa de Tora Bora, leste do Afeganistão. A afirmação é de um dirigente do deposto regime afegão do Taleban, que está refugiado no Paquistão ? abrigado por partidários do grupo fundamentalista ? em entrevista publicada pelo jornal Pakistan Observer. ?Eles (os EUA) nunca vão conseguir alcançar seu sonhado objetivo de capturar Osama vivo ou morto?, afirmou o dirigente do Taleban, não identificado.Ele disse ter assistido ao sepultamento do líder da organização terrorista Al Qaeda, acusado de ter sido o autor intelectual dos atentados de 11 setembro em Nova York e Washington. Disse ainda que Bin Laden morreu ?de forma pacífica?, em meados deste mês, nas montanhas de Tora Bora, em conseqüência de falta de tratamento de uma grave complicação de problemas pulmonares.Honras militares?Como em outros locais em Tora Bora, o túmulo de Bin Laden também deve ter desaparecido com os pesados bombardeios aéreos?, disse o dirigente do Taleban. Segundo ele, o xeque terrorista saudita ?foi enterrado com honras militares, na presença de 30 estreitos colaboradores da Al Qaeda e de amigos do Taleban?. ?Seu túmulo foi aplainado, de acordo com sua crença wahabita (islâmica).?Ao descrever o momento em que o corpo do homem mais procurado do mundo foi posto na sepultura, o informante relatou: ?Osama tinha um aspecto pálido e débil, mas tranqüilo, relaxado e pleno de confiança.? Indagado se Bin Laden mostrou algum arrependimento pouco antes de morrer, respondeu com um categórico ?não?.PagãosEle explicou que o líder da Al Qaeda estava convencido de que conseguiu ?criar consciência nos muçulmanos sobre os desígnios e conspirações hegemômicos dos pagãos contra o Islã?.Desde meados deste mês, têm circulado insistentes rumores no Paquistão sobre a morte de Bin Laden e os próprios serviços secretos norte-americanos chegaram a admitir que o líder terrorista pode mesmo ter morrido ? funcionários governamentais norte-americanos também comentaram o assunto.Buscas continuamDe qualquer forma, forças especiais norte-americanas e milícias afegãs continuam vasculhando cavernas e abrigos subterrâneos na região de Tora Bora, na esperança de encontrar o fugitivo ? os EUA anunciaram uma recompensa de US$ 25 milhões a quem der pistas que levem à captura de Bin Laden ? também há uma recompensa de US$ 10 milhões por pistas sobre o principal líder do Taleban, mulá Mohammed Omar, desaparecido desde a queda de Kandahar, no sul afegão.Inicialmente, falou-se que Bin Laden poderia ter fugido para o Paquistão, o mesmo acontecendo com Omar, que também poderia estar em alguma região afegã sob proteção de algum chefe tribal.Em Washington, o Pentágono negou nesta terça-feira que forças norte-americanas tenham encontrado material nuclear ou urânio enriquecido em acampamentos abandonados por militantes da Al Qaeda nas montanhas de Tora Bora.SudãoO governo sudanês anunciou uma série de medidas de segurança para evitar que dirigentes da Al Qaeda, em fuga do Afeganistão, entrem e se refugiem em seu território. Foi enviada a todos os aeroportos, portos e postos de fronteira uma lista com os nomes de 20 pessoas que devem ser detidas caso tentem entrar no Sudão.A lista, encabeçada pelo nome de Bin Laden e o de seu principal assessor, Ayman Zawahiri, inclui suspeitos de envolvimento nos atentados nos EUA e de implicados em ataques a representações de Washington no exterior.Segundo a imprensa norte-americana, o Sudão, Iraque, Iêmen e Somália também dão abrigo a células da Al Qaeda e poderão ser, depois do Afeganistão, o novo objetivo dos EUA na ?guerra global? contra o terrorismo.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.