Taleban diz que menina baleada merecia morrer

Insurgentes do Taleban paquistanês disseram ontem que Malala Yousufzai, estudante paquistanesa de 14 anos baleada na cabeça por militantes do grupo, merecia morrer. "O Alcorão diz que as pessoas que propagam contra o Islã e as forças islâmicas seriam mortas. Nós a alvejamos porque ela falava contra o Taleban enquanto se sentava com estrangeiros sem-vergonha e idealizava o maior inimigo do Islã, Barack Obama", afirmou o grupo em nota. Malala foi transferida na segunda-feira para a Grã-Bretanha.

O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2012 | 03h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.