Taleban faz exigências para não matar soldado dos EUA

Um soldado norte-americano capturado pela milícia fundamentalista islâmica Taleban será executado caso o Exército dos Estados Unidos não suspenda suas operações em dois distritos da região sudeste do Afeganistão, advertiu hoje Abdullah Jalali, porta-voz do comandante taleban Mawlavi Sangin. Jalali disse que o soldado capturado está bem, mas ameaçou matá-lo se os EUA não pararem de bombardear os distritos de Giro, na província de Ghazni, e de Khoshamand, na província de Paktika.

AE-AP, Agencia Estado

16 de julho de 2009 | 10h29

Fuzileiros navais norte-americanos deflagraram no começo do mês uma ampla operação contra insurgentes ligados à milícia fundamentalista islâmica Taleban e à rede extremista Al-Qaeda no sul do Afeganistão. O objetivo da missão é liberar a região antes da eleição presidencial de 20 de agosto. Durante a ofensiva, o Taleban anunciou na semana passada que havia capturado um militar dos EUA. O Exército norte-americano confirmou que um soldado estava desaparecido e suspeitava que ele estaria nas mãos dos rebeldes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.