Taleban mata irmão de presidente afegão

Ahmad Wali Karzai, líder do conselho de Kandahar, foi assassinado em casa pelo próprio segurança

BBC Brasil, BBC

12 de julho de 2011 | 06h36

Ahmad Wali Karzai (de branco, à esquerda) durante discurso do presidente afegão em outubro passado    

 

 

 

O mais jovem meio-irmão do presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, foi assassinado nesta terça-feira, 12.

Ahmad Wali Karzai, líder do conselho provincial de Kandahar, foi morto a tiros em casa pelo seu próprio segurança.

Em uma entrevista coletiva na capital Cabul, o presidente Karzai disse que todas as famílias afegãs passaram por sofrimento parecido.

O taleban assumiu a autoria do ataque, descrevendo o assassinato como uma de suas maiores conquistas em quase dez anos de guerra.

Figura polêmica

Ahmad Wali Karzai era um político polêmico, visto por alguns como defensor dos direitos dos pashtuns e por outros, como um líder corrupto que estaria abertamente envolvido com o tráfico de drogas e teria um exército particular à sua disposição.

O presidente Karzai o defendeu por diversas vezes, descartando acusações de que seu irmão estivesse envolvido em atividades criminosas.

Segundo o correspondente da BBC em Cabul Quentin Sommerville, Ahmad Wali Karzai era um leal aliado dos Estados Unidos. O governo americano nunca teria investigado as alegações contra ele.

O meio-irmão do presidente também seria uma figura extremamente importante no sul do Afeganistão e para os esforços da Otan no combate ao taleban.

Atentados

As forças internacionais no Afeganistão se disseram chocadas com o assassinato.

Ahmad Wali Karzai havia sobrevivido a tentativas anteriores de matá-lo. A mais recente delas ocorreu em 2009, quando um comboio em que ele viajava foi atacado com mísseis e metralhadoras.

No ano anterior, ele participava de uma reunião em um prédio do governo quando um caminhão-tanque explodiu nas redondezas. Ahmad Karzai sobreviveu sem ferimentos, mas outras seis pessoas morreram e 40 ficaram feridas.

Em 2003, a casa do político em Kandahar foi atingida por uma explosão que, segundo ele, foi causada acidentalmente durante o transporte de explosivos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.