Taleban nega morte de número 2 da Al-Qaeda

A milícia afegã Taleban negou ontem que o nº 2 da organização terrorista Al-Qaeda, o egípcio Ayman al-Zawahri, teria sido morto em bombardeio dos Estados Unidos na fronteira com o Paquistão na segunda-feira. A informação tinha sido veiculada pela rede de TV CBS. Abu al-Masri, especialista em armas biológicas da Al-Qaeda, morreu no ataque.Segundo a reportagem da CBS, o médico egípcio Ayman al-Zawahiri teria sido gravemente ferido em um ataque aéreo americano. Ainda de acordo com a rede, militares americanos interceptaram uma carta em que talebans requisitavam um médico para tratar do número dois da Al-Qaeda. A carta dizia que os ferimentos de al-Zawahiri infeccionaram e que ele estaria em estado grave.A correspondência, afirma a emissora, é datada de 29 de julho, um dia depois do ataque americano que matou o especialista em explosivos da rede terrorista Abu al-Masri. Fontes militares americanas, citadas pela emissora, dizem ter informações que ele possa ter morrido. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.