Taleban paquistanês anuncia cessar-fogo de um mês

O Taleban paquistanês anunciou neste sábado que irá respeitar um mês de cessar-fogo, como parte dos esforços para negociar um acordo com o governo, dando fôlego a um processo de paz que parecia estar naufragando.

Agência Estado

01 de março de 2014 | 14h13

Em um comunicado enviado por e-mail a jornalistas, o porta-voz Shahidullah Shahid disse que a liderança do grupo militante instruiu todas as suas unidades a cumprir o cessar-fogo. "O Taleban iniciou conversações com o governo com sinceridade e bom propósito", afirmou.

O líder da equipe de negociação do governo, Irfan Sadiqui, elogiou o anúncio de cessar-fogo em declarações à rede de televisão paquistanesa Geo Television. "Hoje estamos vendo um grande avanço", revelou.

A trégua foi anunciada após o Paquistão lançar em dias recentes ataques aéreos contra esconderijos de combatentes no noroeste do país, depois de esforços prévios de negociações terem fracassado quando uma facção militante informou ter matado 23 soldados paquistaneses.

Bombas no noroeste

Também neste sábado, duas bombas atingiram comboios policiais que escoltavam equipes de vacinação contra a poliomielite no noroeste do Paquistão. De acordo com testemunhas, o primeiro artefato atingiu um veículo de escolta na aldeia Lashora, na região tribal de Jamrud. O ataque feriu seis oficiais.

Minutos depois, a segunda bomba alcançou um grupo de policiais enviados para transportar as vítimas do primeiro incidente, matando 11 policiais. Homens armados também teriam começado um tiroteio com os oficiais. O governo confirmou 11 mortos e 12 feridos. Por enquanto, nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos dois atentados. Fonte: Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTÃOTALEBANCESSAR-FOGO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.