AP
AP

Taleban planeja ataques retaliatórios ao governo do Paquistão

Grupo elegeu novo líder após a morte de Mehsud em um ataque com drone dos EUA

O Estado de S. Paulo,

08 de novembro de 2013 | 15h08

DERA ISMAIL KHAN, PAQUISTÃO - O Taleban paquistanês anunciou nesta sexta-feira, 8, que vai orquestrar uma onda de ataques retaliatórios contra o governo depois de ter nomeado o comandante linha-dura mulá Fazlullah como seu novo líder.

Fazlullah é conhecido por suas opiniões islâmicas duras e a rejeição às conversas de paz. Ele foi escolhido como novo líder depois da morte assassinato de Hakimullah Mehsud, em um ataque de drone dos EUA em 1 de novembro.

"Vamos alvejar as forças de segurança, as instalações do governo, os líderes políticos e a polícia", disse Asmatullah Shaheen, chefe do conselho de liderança do Taleban, à Reuters por telefone de um local não revelado.

Ele disse que o principal alvo do Taleban incluía instalações do governo e das forças armadas na província de Punjab, bastião político do primeiro-ministro, Nawaz Sharif. "Temos um plano. Mas quero deixar uma coisa clara. Não vamos alvejar civis, mercados ou locais públicos. As pessoas não precisam ter medo", acrescentou Shaheen.

O Paquistão condena publicamente os ataques americanos com drones como uma violação de sua soberania. Os militantes estão escondidos principalmente nas áreas remotas na fronteira afegã./ REUTERS

 
Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    TalebanPaquistão

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.