Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Taleban prorroga até 2ª prazo para matar jornalista italiano

O Taleban prorrogou até segunda-feira, 19, o prazo previsto para a execução do jornalista italiano seqüestrado na semana passada, Daniele Mastrogiacomo, do jornal La Reppublica. A decisão tem como objetivo dar mais tempo ao governo italiano para responder às demandas do Taleban, informou um porta-voz dos rebeldes neste sábado, 17.Segundo informações da agência de notícias Efe, neste sábado, o primeiro-ministro italiano, Romano Prodi, falou com o presidente afegão, Hamid Karzai, sobre sua expectativa de receber boas notícias sobre Mastrogiacomo, que, segundo o Taleban, seria morto na sexta-feira."Estamos ampliando o prazo por três dias a partir de sexta-feira", afirmou o mulá Hayatullah Khan. "Vamos esperar uma resposta às nossas exigências", disse Khan, falando por um telefone via satélite a partir de um local não identificado. Ele afirmou que houve contatos para a libertação do jornalista, mas não deu detalhes.O porta-voz informou ainda que na véspera havia sido assassinado o motorista afegão Sayed Agha, considerado culpado de espionagem. Além do motorista, um intérprete afegão também foi seqüestrado com o jornalista italiano.A missão da Organização das Nações Unidas (ONU) em Cabul fez um apelo aos rebeldes para que "mostrem o lado humano" liberando os seqüestrados. Em comunicado, a ONU justificou que o jornalista italiano é conhecido pela simpatia com que sempre tratou o povo afegão, em particular os pobres.Mastrogiacomo foi seqüestrado na província de Helmand, região sul do Afeganistão, e teria confessado ser espião a serviço da Grã Bretanha, segundo o Taleban. O jornal La Reppublica negou que o jornalista atue como espião.

Agencia Estado,

17 de março de 2007 | 11h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.