Taleban quer manifestações em defesa da guerra santa

O mulá Mohammed Omar, líder supremo do Taleban, conclamou os muçulmanos a realizarem três dias de manifestações de apoio à causa do Taleban. De acordo com a imprensa islâmica afegã com sede no Paquistão, o pronunciamento do mulá foi previamente gravado e distribuído na sede do Taleban em Kandahar. "Muçulmanos do mundo devem ver os atuais acontecimentos de uma forma correta", afirmou Omar. "A América, com seu poder de comunicação, dá a impressão de que a nossa guerra santa é terrorismo", disse. Omar insistiu que os verdadeiros terroristas eram os países inimigos do islamismo, como EUA, Índia, Rússia e Israel. Ele pediu para que aqueles muçulmanos que acreditam que a guerra santa faz parte do islamismo e apóiam o ponto de vista do Taleban que promovam manifestações por 72 horas. O mulá não deu detalhes sobre quais manifestações deverão ser promovidas. As informações são da Dow Jones. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.