Taleban reconhece morte de líder Baitullah Mehsud

Comandantes paquistaneses do Taleban reconheceram hoje a morte do líder do grupo no país, Baitullah Mehsud, morto após ser ferido em um ataque de mísseis dos Estados Unidos. A informação foi confirmada por dois comandantes do grupo militante no Paquistão. Hakimullah Mehsud e Waliur Rehman telefonaram à agência de notícias Associated Press (AP) na tarde de hoje (hora local) para fazerem o anúncio. Segundo eles, Mehsud foi ferido no ataque com míssil, mas morreu apenas no domingo.

AE-AP, Agencia Estado

25 de agosto de 2009 | 12h57

A notícia da morte do líder foi divulgada inicialmente no dia 5, após um ataque com míssil perto da fronteira com o Afeganistão. Porém, o comando do Taleban insistia que Mehsud estava vivo. O Paquistão considerava Baitullah Mehsud a sua principal ameaça. Ele era suspeito do assassinato da ex-primeira-ministra Benazir Bhutto e de vários outros atentados. O líder assumiu a responsabilidade por alguns deles, incluído um audacioso ataque a uma academia da polícia paquistanesa em março, que matou 12 pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.