Taleban reivindica seqüestro de britânico no sul afegão

A Embaixada do Reino Unido em Cabul tentará nesta terça-feira, 6, verificar relatos segundo os quais um cidadão britânico teria sido seqüestrado junto com dois afegãos no sul do Afeganistão, disse uma fonte na representação diplomática. Enquanto isso, a milícia fundamentalista islâmica Taleban reivindicou a autoria do suposto seqüestro."Estamos checando a veracidade das alegações", disse a fonte diplomática em conversa reserva com a Associated Press. Autoridades afegãs não dispunham de informações sobre o seqüestro.Por sua vez, um porta-voz do Taleban disse que a milícia seqüestrou um jornalista britânico. A identidade do refém não foi revelada. Também foram capturados dois afegãos que viajavam com o estrangeiro, disse Qari Yousef Ahmadi, que costuma falar em nome do Taleban em contatos com a imprensa.De acordo com ele, o seqüestro ocorreu em Nad Ali, um distrito da província de Helmand."As autoridades supremas do Taleban" decidirão o que fazer com eles, disse Ahmadi. "Estamos investigando para saber se eles eram espiões britânicos."A maior parte do contingente da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Helmand é britânica. Hoje, a aliança atlântica desencadeou uma ofensiva contra rebeldes no norte de Helmand, um bastião do Taleban.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.