Taleban rejeita debate com 'invasores' sobre Afeganistão

O grupo fundamentalista Taleban rejeitou a conferência internacional sobre o Afeganistão que será realizada nesta semana e afirmou que ela não produzirá mais resultados que os encontros anteriores, organizados pelos "invasores", ou seja, os Estados Unidos e seus aliados.

AE-AP, Agencia Estado

27 de janeiro de 2010 | 19h54

O Taleban também afirmou, em comunicado no website do grupo, que oferecer dinheiro e incentivos econômicos não afastará os combatentes da luta, porque eles estão combatendo "não por dinheiro, propriedades ou status", mas pelo Islã e para acabar com a presença militar estrangeira no Afeganistão.

O comunicado do Taleban afirma que os oito anos de presença estrangeira no Afeganistão não beneficiaram ninguém, exceto "traficantes de drogas, gente corrupta e violadores dos direitos humanos".

Confrontos no Paquistão

Combatentes taleban mataram o líder de uma milícia pró-governo num distrito de Bajaur, nordeste do Paquistão, onde helicópteros das forças armadas locais têm atacado esconderijos de insurgentes.

O corpo de Malik Khan, de 47 anos, foi encontrado perfurado por balas na manhã de hoje, na cidade de Salarzai, cerca de 20 quilômetros ao noroeste da cidade de Bajaur, localizada no cinturão tribal do Afeganistão.

"Ele foi sequestrado na segunda-feira com outros dois homens das tribos. Hoje, encontramos seu corpo", disse Naseeb Shah, funcionário administrativo local, que afirmou que o Taleban é responsável pelos sequestros. "Ele liderava uma milícia anti-Taleban em sua vila."

Este foi o último de uma série de assassinatos deste tipo em Bajaur, onde as milícias contra o Taleban são particularmente fortes. Salarzai e as áreas do redor estão sob fogo de helicópteros militares paquistaneses que atacaram supostos esconderijos taleban desde de ontem. As missões se estenderam pela manhã desta quarta-feira.

Outro funcionário do governo disse que os ataques mataram pelo menos seis militantes e feriram outros quatro nas últimas 24 horas.

Com informações da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.