Taleban retoma negociações de reféns sul-coreanos na quinta

Delegação sul-coreana pretende conquistar a libertação dos 19 missionários que estão em poder do grupo

Efe,

15 de agosto de 2007 | 10h08

O Taleban e a delegação coreana que negocia a libertação dos 19 reféns que continuam em poder dos insurgentes no Afeganistão retomarão na quinta-feira as negociaçõespara o fim do seqüestro, segundo uma fonte da milícia. "Os dois grupos decidiram retomar suas negociações sobre o destino dos reféns na quinta-feira, às 7h30 (0h em Brasília)", disse o porta-voz taleban Mohammed Yousif Ahmadi. Após libertar na segunda-feira duas mulheres "doentes" do grupo de seqüestrados, os radicais asseguraram que não libertarão outro refém enquanto o governo não colocar em liberdade vários presos insurgentes. Os taleban reivindicam desde o início do seqüestro, em 19 de julho, a libertação de vários presos da prisão de Pul-e-Charkhi, nos arredores de Cabul, mas até agora o governo afegão rejeitou a exigência. Na sexta-feira, uma delegação sul-coreana iniciou negociações diretas com os seqüestradores na cidade de Ghazni, com a ajuda do Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Os insurgentes seqüestraram o grupo de missionários, formado por 23 pessoas - a maioria mulheres -, quando viajavam de ônibus pela via que une Cabul com Kandahar (sul). Em uma semana de seqüestro, os taleban mataram o líder do grupo, Bae Hyung-kyu, um pastor evangélico de 42 anos, e em 30 de julho mataram outro refém, Shing Sun-min, de 29

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTalebanseqüestroreféns

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.