Taleban reúne gabinete para montar estratégia militar

O gabinete do regime Taleban, em encontro de emergência realizado hoje em Cabul, delineou uma nova estratégia militar e política de resposta aos ataques aéreos dos EUA e da Grã-Bretanha no Afeganistão, informou a agência japonesa de notícias Kyodo, citando a Imprensa Islâmica Afegã (IIA). A informação, de acordo com a IIA, é do porta-voz do Taleban, Amir Khan Mutaqqi. A agência islâmica diz que o gabinete tomou várias decisões militares, incluindo o envio de tropas adicionais para instalações estratégicas, assim como medidas para sua proteção. "Decidimos conduzir uma batalha planejada, em resposta aos ataques aéreos da Grã-Bretanha e dos EUA", disse Mutaqqi, segundo reproduziu a Kyodo. "Os afegãos vão lutar contra os americanos, da mesma maneira que lutaram contra a invasão soviética" em 1979, afirmou Mutaqqi. Ele acrescentou que o gabinete decidiu que não haverá mudança na política afegã em relação a Osama bin Laden, mas reiterou que o Taleban está pronto para negociar com os EUA, informou a Kyodo. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.