Taleban toma distrito, mata prefeito e chefe da polícia

Militantes taleban capturaram um distrito cerca de 175 km a sudoeste da capital do Afeganistão em confrontos que deixaram cinco mortos, entre eles o prefeito e o chefe da polícia locais, informaram nesta sexta-feira, 27, autoridades.A tomada é um embaraço para o governo afegão e seus apoiadores internacionais, e demonstra a vulnerabilidade da administração do presidente Hamid Karzai apesar da presença de cerca de 47 mil soldados dos Estados Unidos e da Otan no país.O Taleban promoveu o ataque na noite de quinta-feira no distrito de Giro, província de Ghazni, incendiando vários prédios e cortando as comunicações, segundo o vice-governador provincial, Kazim Allayer.O prefeito e quatro policiais, incluindo o chefe policial, foram mortos na batalha com os militantes que durou horas. Tropas do Exército afegão e reforços policiais foram enviados para a região, mas a situação na cidade ainda era incerta até a tarde da última quinta."Giro caiu na noite passada, capturada pelo Taleban depois de duros combates", disse o general Murad Ali, subcomandante regional do Exército afegão.Oficiais dos EUA e da Otan afirmaram ter tido notícias do ocorrido, mas não dispunham de detalhes.Na província de Herat, um soldado dos EUA foi morto em confrontos com insurgentes, elevando para 317 o número de militares americanos mortos no Afeganistão desde o início da invasão em outubro de 2001.Depois de uma pausa de ataques durante o inverno (boreal), o Taleban intensificou suas ações nas últimas semanas, apesar de uma grande operação militar promovida pela Otan no sul do país com o objetivo de evitar que a antiga milícia governista aproveite as temperaturas amenas da primavera para consolidar posições nas cidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.