Taleban une-se contra os EUA

Radicais afegãos e paquistaneses atacarão inimigo comum

Carlotta Gall, O Estadao de S.Paulo

28 de março de 2009 | 00h00

Depois de concordarem em pôr um fim às suas divergências e unir forças, os líderes do Taleban paquistanês juntaram-se aos seus camaradas afegãos para preparar uma nova ofensiva no Afeganistão, tendo em vista a decisão dos EUA de enviar mais 21 mil soldados para a região ainda este ano. Diversos combatentes taleban radicados na fronteira disseram que os preparativos para a chegada de mais tropas americanas já começaram. Alguns novos comandantes, mais jovens, já se preparavam para intensificar os atentados a bomba e os ataques suicidas para receber os americanos. A aliança revigorada foi forjada depois que o recluso líder taleban afegão, mulá Mohamed Omar, enviou seus emissários para convencer os radicais paquistaneses a juntar forças e voltar sua atenção para o Afeganistão, segundo autoridades paquistanesas.A proposta de Omar seria uma indicação de que, diante da perspectiva de um aumento de tropas americanas, o Taleban viu a necessidade de fortalecer suas próprias forças no Afeganistão e atrair seus aliados paquistaneses, para neutralizar a nova ofensiva americana. O Taleban paquistanês, um ramo do afegão, é liderado por veteranos de combates no Afeganistão que vivem nas regiões fronteiriças. Eles sempre apoiaram a luta contra forças estrangeiras no Afeganistão, dando suporte logístico, treinamento e fornecendo combatentes. Mas, nos últimos anos, os taleban paquistaneses se concentraram no combate ao governo do Paquistão, ampliando sua esfera de ação, e dando retaguarda para a insurgência no Afeganistão. Ao mesmo tempo, autoridades americanas disseram a The New York Times, que a agência de inteligência do Paquistão dá dinheiro, suprimento e orientação para a insurgência taleban no Afeganistão. Essa aliança preocupa no Afeganistão, com os generais da Otan alertando que o conflito vai piorar este ano. E também provocou nervosismo no Paquistão, onde as autoridades temem que um Taleban unido será ainda mais perigoso, mesmo se concentrado no Afeganistão, atraindo mais ataques no lado paquistanês pelos aviões não tripulados dos EUA. O Taleban paquistanês é dominado por três comandantes poderosos : Baitullah Mehsud, Hafiz Gul Bahadur e Maulavi Nazir.Segundo combatentes, o mulá Omar despachou uma equipe de seis representantes para as Províncias do Waziristão do Sul e do Norte entre dezembro e janeiro. Os três líderes aceitaram a proposta de esquecer as diferenças internas, reduzir as atividades no Paquistão e ajudar o Taleban a enfrentar o planejado aumento de forças americanas no Afeganistão. O acordo foi oficializado com a divulgação de um comunicado conjunto dos três comandantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.