Taleban usa armas dos EUA

Munição cedida pelo Pentágono estava com rebeldes

C. J. Chivers, The New York Times, O Estadao de S.Paulo

21 de maio de 2009 | 00h00

Insurgentes no Afeganistão, em uma das regiões mais pobres e remotas do planeta, conseguem durante anos manter uma intensa guerra de guerrilha contra a grande superioridade material das forças americanas e afegãs.Armas e material bélico recolhidos de rebeldes mortos sugerem um possível motivo por trás do fenômeno: dos 30 pentes de munição para fuzil recolhidos, pelo menos 17 continham cartuchos ou projéteis idênticos à munição fornecida pelos EUA às forças do governo afegão - de acordo com o exame do registro dos projéteis realizado pelo New York Times e entrevistas com oficiais americanos e traficantes de armas. A presença dessa munição entre os mortos no Vale de Korangal, uma área de frequentes combates perto do Paquistão, é um indício sugestivo do desvio da munição fornecida pelo Pentágono. Oficiais do Exército, analistas de armamento e traficantes de armas dizem que o caso sugere uma possibilidade preocupante: o frágil controle sobre o inventário de armas enviadas aos afegãos durante os oito anos de conflito, a disciplina deficiente e a corrupção das forças afegãs podem estar ajudando no abastecimento dos insurgentes. Os americanos não examinam toda a munição e as armas capturadas para descobrir como os insurgentes tiveram acesso a elas ou para determinar se o governo afegão é, direta ou indiretamente, um significativo fornecedor de armas para o Taleban, disseram oficiais do Exército. As razões para isso são a limitação de recursos e a ausência de colaboração entre as unidades de campo que recolhem o equipamento e os supervisores em Cabul encarregados de identificar sua origem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.