Talebans dizem que mais de 110 pessoas morreram nos ataques

Fortes explosões sacudiram hoje o aeroporto de Cabul, nos primeiros ataques diurnos lançados contra a capital afegã, enquanto ressoavam os disparos das baterias antiaéreas dos talebans, durante o quinto dia de bombardeios norte-americanos no Afeganistão. Os bombardeios são uma resposta aos ataques terroristas realizados nos Estados Unidos, há um mês. Na quinta-feira, numerosos civis fugiram da cidade afegã de Kandahar, no sul do país, onde os aviões dos EUA atacaram um complexo no qual haviam morado seguidores de Osama bin Laden. Esses ataques provocaram longas filas de refugiados, que deixaram a cidade em direção à fronteira paquistanesa. A milícia do taleban que governa o país afirmou que pelo menos 115 pessoas morreram em conseqüência dos ataques durante a noite de quarta-feira e as primeiras horas de quinta. Segundo a milícia, 100 vítimas morreram perto da cidade de Jalalabad e 15 foram atingidas por um foguete que caiu sobre uma mesquita, também nesta cidade. Não foi possível confirmar essas informações com fontes independentes. No vizinho Paquistão, funcionários do governo disseram que pessoal militar dos EUA já chegou ao país. De acordo com os funcionários, o governo cedeu o uso de várias bases aéreas paquistanesas aos EUA. Mais de 15 aviões militares dos EUA, entre eles aeronaves de transporte C-130, chegaram nos últimos dias a uma base de Jacobabad, a 480 quilômetros ao nordeste do porto de Karachi. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.