Talebans fugitivos dizem que Bin Laden está vivo

O rastro de Osama bin Laden desapareceu há cerca de um ano. Houve notícias de que ele estava em Tora Bora, no leste do Afeganistão, em dezembro último. Depois disso, nada mais. O talebans escondidos dizem que ele está vivo e que irá aparecer depois do próximo grande ataque - um que, segundo eles, vai suplantar a tragédia de 11 de setembro.O presidente do Paquistão, general Pervez Musharraf, tem dito acreditar que Bin Laden esteja morto, em conseqüência dos noticiados problemas de saúde que o líder da Al-Qaeda sofria. Os Estados Unidos e seus parceiros de coalizão admitem não saber ao certo."Não tenho certeza de onde ele está. Mas, para mim, ele tem mais apoio no Paquistão do que no Afeganistão", comentou Noorullah Uloomi, um general da reserva que está ajudando a formar o Exército nacional afegão. Até ontem, não havia notícias críveis sobre o homem que, segundo os EUA acreditam, planejou os ataques de 11 de setembro e está arquitetando outro, talvez ainda mais devastador.Na terça-feira, uma tevê árabe divulgou uma fita de áudio com uma voz que parece ser, segundo autoridades dos EUA, de Bin Laden. Se isto for confirmado, seria uma forte evidência de que o líder da Al-Qaeda estava vivo pelo menos até o mês passado.A voz na fita, identificada pela tevê Al-Jazira como de Bin Laden, elogiou os atentados terroristas de outubro em Bali e Moscou, e advertiu aliados dos EUA para cancelarem planos de ataque ao Iraque.A voz ameaçou com novos ataques e advertiu os aliados de Washington para se distanciarem dos EUA. Nomeou Grã-Bretanha, França, Itália, Canadá, Alemanha e Austrália.No Afeganistão, a maioria das autoridades diz que Bin Laden está escondido em regiões fronteiriças tribais do Paquistão, acessíveis a centenas de combatentes que conseguiram transpor a região montanhosa e encontrar abrigo numa terra sem lei.Grupos militantes no Paquistão, como o Harakat-ul Mujahedeen e o Jaish-e-Moohammed, foram freqüentes visitantes do Afeganistão e dos campos da Al-Qaeda durante o regime taleban.Antes de a fita ser divulgada, oficiais do Taleban entrevistados em locais secretos do Paquistão disseram à Associated Press que Bin Laden estava vivo. Um homem chamado Obeidullah, assessor do chefe de inteligência do Taleban, Qari Ahmadullah, afirmou à AP que Bin Laden iria se mostrar depois do próximo grande ataque.Ele não disse ter visto Bin Laden, nem explicou como sabia que ele estava vivo. "Ele está esperando pelo próximo grande ataque e então ele mostrará seu rosto", afirmou Obeidullah. Não deu mais detalhes.Posteriormente, autoridades afegãs prenderam Obeidullah na cidade oriental de Jalalabad com um carro carregado de explosivos, segundo a polícia.Fazul Rabi Said-Rahman, comandante do Exército taleban para o leste do Afeganistão e chefe da polícia de Paktika durante os últimos seis meses do regime do Taleban, também disse à AP que Bin Laden estava vivo e orquestrando novos ataques.Ele também se recusou a explicar como sabia disso."Temos informações de que haverá grandes ataques suicidas nos Estados Unidos", comentou. "Sabemos que irão ocorrer. Temos informação. Conhecemos a situação. Os americanos e os britânicos são os grandes inimigos. Eles destruíram o Afeganistão".O presidente paquistanês acredita que Bin Laden tenha morrido. Musharraf tem sido criticado por extremistas que se opõem a seu apoio à guerra liderada pelos EUA no Afeganistão.A direita religiosa do Paquistão teve um sucesso inesperado nas últimas eleições - as primeiras desde que o regime militar foi imposto no país em 1999. A vitória dos partidos religiosos, principalmente nas províncias conservadoras e tribais que fazem fronteira com o Afeganistão, pode fazer com que a caça aos líderes da Al-Qaeda e do Taleban se torne ainda mais difícil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.