Taliban destrói parte do maior Buda do mundo

Poderosos explosivos destruíram hoje grande parte do Buda esculpido em pedra, entre o século 2 e 5, tido como o maior do mundo, na província de Bamiyan, no centro do Afeganistão. O Taliban, que controla 95% do país, trava uma batalha, liderada pelo presidente Haji Mola Mohammed Rabbani, pelo domínio dos territórios do norte e centro do país, incluindo a cidade de Bamiyan."O Taliban começou explodindo a estátua na tarde de ontem", disse Ahmed Bahram, do grupo anti-Taliban. Segundo ele, é impossível avaliar a dimensão do estrago, pois os soldados dessa milícia estão há muitos quilômetros de distância e o Taliban proibiu que qualquer pessoa chegasse perto da estátua.Ontem, o ministro das Relações Exteriores, Wakil Ahmed Muttawakil, disse que a demolição da estátua, brevemente interrompida para a celebração de um feriado muçulmano com duração de três dias, terminaria na quinta-feira. Apelos internacionais não conseguiram salvar a estátua. Uma delegação de diplomatas japoneses e um representante da Unesco estiveram no país para encontrar com oficiais do Taliban, na tentativa de interromper a destruição. A controvérsia começou há duas semanas quando o líder do Taliban, Mullah Mohammed Omar, mandou que todas as estátuas do Afeganistão fossem demolidas, inclusive a de Bamiyan, com 51 metros de altura, a maior estátua do Buda existente no mundo. Omar declarou que a destruição das estátuas é para impedir a idolatria islâmica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.