Taliban paquistanês exige que governo rejeite ajuda externa

Militantes do Taliban paquistanês instaram o governo a rejeitar ajuda do Ocidente para as vítimas das devastadoras inundações no país, dizendo que o dinheiro será desviado por autoridades corruptas.

KAMRAN HAIDER, REUTERS

11 de agosto de 2010 | 08h48

O chamado dos militantes que combatem o governo foi feito num momento em que os Estados Unidos estão aumentando a ajuda às vítimas das enchentes que mataram mais de 1.600 pessoas, forçaram 2 milhões a abandonar suas casas e prejudicaram no total cerca de 14 milhões de pessoas -- cerca de 8 por cento da população.

"Nós instamos o governo a não aceitar ajuda ocidental", disse um porta-voz do Taliban paquistanês, falando por telefone de local não revelado.

"O governo central e o de Khyber-Pakhtunkhwa estão desesperados para pegá-la, não para entregar às pessoas afetadas, mas para aumentar suas contas bancárias", disse ele, referindo-se à província mais prejudicada pelas inundações.

O presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, defendeu sua decisão de viajar para o exterior enquanto o país enfrentava as piores enchentes em décadas. Ele disse ter ajudado a chamar a atenção internacional para a situação das vítimas.

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOTALIBANINUNDACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.