Taliban paquistanês mata 15 soldados e promete mais 'vingança'

O Taliban paquistanês matou 15 soldados que estavam sequestrados sequestrados, em retaliação por operações militares contra o grupo perto da fronteira com o Afeganistão, disse um porta-voz dos militantes nesta quinta-feira, prometendo novos ataques.

JIBRAN AHMAD, REUTERS

05 de janeiro de 2012 | 10h23

Há mais de quatro anos as forças paquistanesas realizam ataques intermitentes contra militantes na região tribal de Khyber, no noroeste paquistanês.

"Isso é vingança pelo assassinato dos nossos camaradas em Khyber pelas forças paquistanesas", disse à Reuters Ehsanullah Ehsan, porta-voz do grupo Tehrik-e-Taliban Pakistan (TTP). "Vamos em breve nos vingar por outras operações também."

Autoridades locais confirmaram que 15 corpos, com sinais de torturas e ferimentos a bala, foram encontrados na região de Thal, próxima às desgovernadas áreas tribais que existem ao longo da porosa fronteira com o Afeganistão.

Os soldados paquistaneses haviam sido sequestrados em 23 de dezembro, quando dezenas de militantes do Taliban invadiram uma fortaleza paramilitar no distrito de Tank.

Formado em 2007, o TTP congrega várias facções militantes paquistanesas, e é aliada do Taliban afegão e da Al Qaeda. Seu objetivo é derrubar o governo paquistanês, aliado dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOTALIBAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.