Taliban prende empregados de empresa estrangeira

A milícia islâmica que governa o Afeganistão, o Taliban, prendeu hoje dezenas de funcionários afegãos de uma organização cristã de ajuda humanitária fechada recentemente, enquanto o julgamento de outros oito trabalhadores estrangeiros de outra companhia, acusados de proselitismo, está em seu quinto dia. Os funcionários presos eram empregados da International Assistance Mission (IAM), uma organização assitencial declaradamente cristã, fechada há mais de uma semana. Sua equipe de estrangeiro, na maioria americanos, foi expulsa do país. Os talibaneses acusaram tanto os funcionrários da IAM quanto o grupo de oito trabalhadores de pregar o cristinanismo.Na semana passada, o Ministério de Relações Exteriores mostrou um material cristão traduzido para as língua locais, supostamente confiscado nos escritórios da IAM em Kabul. Os funcionários desta organização presos haviam obedecido uma ordem talibanesa de retirar seus salários no Ministério do Planejamento, responsável pelas companhais estrangeiras. No entanto, era uma armadilha e, quando chegaram ao local, logo foram presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.