Talibãs atacam escritório eleitoral no Afeganistão

O Talibã fez novos ataques nesta terça-feira na capital do Afeganistão, Cabul, na tentativa de pressionar contra as eleições presidenciais marcadas para o próximo dia 5 de abril. Dois homens bombas detonaram os explosivos próximo a um escritório eleitoral e outros membros do grupo extremista furtaram o prédio.

EDGAR MACIEL, COM INFORMAÇÕES DA ASSOCIATED PRESS, Agência Estado

25 de março de 2014 | 07h38

Houve tiroteio em toda a região periférica da capital. As tropas afegãs tentaram dar uma rápida resposta ao ataque. Os militares cercaram os prédios próximos ao escritório, que são localizados perto da casa do candidato a presidente Ashraf Ghani Ahmadzai. Ele não estava em casa no momento do ataque.

Segundo as autoridades locais, um dos homens bomba detonou um carro na frente da sede eleitoral e o outro conseguiu destruir a entrada do prédio após explodir um colete para outros membros do grupo entrarem no prédio. Cerca de 20 funcionários do governo ficaram como reféns dos talibãs.

Em comunicado oficial, o Talibã novamente assumiu a responsabilidade do atentado e disse que vai continuar o combate contra as eleições presidenciais de abril.

Hoje, a polícia afegã prendeu nove empregados de uma empresa de segurança privada, responsável pela vigilância do Hotel Serena, que foi atacado por membros do Talibã na semana passada. Nove pessoas morreram, incluindo duas crianças e quatro estrangeiros. Segundo o governo, os seguranças foram negligentes e permitiram a entrada dos extremistas. (Edgar Maciel, com informações da Associated Press - edgar.maciel@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:
TALIBÃATAQUESAFEGANISTÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.