Tanques americanos se aproximam de mesquita

Tanques americanos avançaram hoje em Najaf até 800 metros da mesquita do Imã Ali, o mais importante santuário xiita, enquanto intensos combates na vizinha cidade de Kufa provocaram a morte de pelo menos 40 iraquianos, informaram as autoridades. As conversações para acabar com quase três semanas de um levante xiita, liderado pelo clérigo Muqtada al-Sadr, parecem estancadas após impasse sobre a entrega do controle da mesquita, onde milicianos fiéis a Al-Sadr permanecem entrincheirados.Um porta-voz de Al-Sadr, Ahmed al-Sheibani, disse que a transferência do santuário ao aiatolá Ali al-Sistani foi suspensa. Eles esperam ?uma resposta dele sobre a formação de um comitê para avaliar os bens do mausoléu". Um porta-voz de Al-Sistani, o mais respeitado líder religioso xiita do Iraque, disse que o clérigo é favorável a aceitar as chaves do santuário mas o procedimento é difícil. Uma revisão dos bens da mesquita - que além de sua cúpula de ouro, contém objetos de valores incalculáveis - continua sendo o ponto mais difícil das conversações entre o grupo de Al-Sadr e representantes de Al-Sistani.O clérigo não quer assumir o controle do santuário sem assegurar-se de que não desapareceu nada durante os cinco meses em que os milicianos ocuparam o complexo de 15 mil metros quadrados, que abriga a tumba de Ali, o primeiro imã dos xiitas e genro do profeta Maomé.A crise parecia à beira de uma resolução na sexta-feira, quando os insurgentes decidiram remover suas armas do santuário e entregar seu controle a representantes de Al-Sistani, mas a transferência foi suspensa no sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.