Tanques israelenses voltam a ocupar o norte de Gaza

Cerca de 50 tanques israelenses entraram na madrugada de desta quarta-feira (noite de terça em Brasília) no norte da Faixa de Gaza enquanto a aviação bombardeava a região. Um militante do grupo islâmico Hamas foi morto e cinco ficaram feridos.No começo da quarta-feira, soldados israelenses tomaram os telhados de várias casas no norte de Gaza, segundo informações dos residentes. Uma aeronave israelense bombardeou várias residências de ativistas do Hamas e da Jihad Islâmica depois de ter advertido aos moradores que deixassem a região.Segundo a companhia telefônica palestina, cerca de mil moradores da cidade de Khan Younis receberam mensagens gravadas de Israel avisando que eles deveriam deixar a área. De acordo com a empresa, os residentes foram escolhidos de maneira aleatória. Nesta terça-feira, um menino palestino de 12 anos foi morto e seu pai e irmã feridos perto de Khan Yunis. Os palestinos atribuíram as mortes a um ataque de Israel, mas o Exército do país negou. O hospital de Gaza que os atendeu disse que eles foram alvejados quando chegaram perto de uma unidade israelense.O Exército israelense afirma que seus soldados estão operando no norte da região como parte da campanha para acabar com o terrorismo e o lançamento de foguetes contra Israel. Segundo o Exército, os aviões militares tinham como alvo três grupos de militantes que se aproximavam dos soldados. Israel lançou sua ofensiva depois que militantes ligados ao Hamas mataram dois soldados e capturaram um terceiro no dia 25 de junho durante uma operação em território israelense.A ofensiva continuou apesar do aumento da tensão na fronteira norte de Israel, depois que militantes do Hezbollah mataram três soldados israelenses e capturaram dois no dia 12 de julho. O episódio desencadeou uma grande operação militar contra as guerrilhas libanesas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.