Tanques vão à capital de Bangladesh para conter motim

Tanques do Exército de Bangladesh entraram hoje em Daca, segundo a mídia local, horas depois de a primeira-ministra do país asiático ter advertido a guardas de fronteira amotinados que fará "o que for necessário para acabar com a violência". Pelo menos dez pessoas já morreram por causa do amotinamento dos guardas de fronteira, que se rebelaram por causa de salários. A violência alastrou-se para a capital bengalesa hoje apesar de um acordo de rendição com o grupo original de amotinados.A TV local informou que nove tanques tomaram posições num bairro residencial de Daca próximo de um complexo tomado pelos amotinados ontem. Num pronunciamento à nação, a primeira-ministra Sheikh Hasina pediu a rendição dos amotinados. "Nós não queremos usar a força para desfazer o impasse", disse ela. "Mas não brinquem com a nossa paciência. Não hesitaremos em fazer o que for necessário para acabar com a violência se os meios pacíficos fracassarem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.