Tariq Aziz nega ligação com Al-Qaeda e exige evidências

O vice-primeiro-ministro do Iraque, Tariq Aziz, negou "totalmente" as alegações do presidente dos EUA, George W. Bush, de que o Iraque estaria ajudando e protegendo terroristas, incluindo membros do Al-Qaeda. "Nego, de modo absoluto, isso e desafio Bush e seu governo a apresentarem qualquer, mas qualquer evidência disso´, declarou Aziz, em entrevista ao programa "Good Morning America", da rede ABC. Aziz disse que qualquer pessoa na região ou no mundo sabe que o Iraque não tem conexões com o Al-Qaeda. "Nós somos pessoas relativamente diferentes, com ideologia e práticas distintas", afirmou. Aziz destacou ainda que essa alegação falsa foi apresentada várias vezes desde os ataques de 11 de setembro de 2001 e nenhuma evidência foi apresentada. Além disso, nenhum líder de respeito no mundo concorda que exista evidência desta ligação. Aziz declarou que o Iraque está preparado para a possibilidade de "haver uma guerra amanhã". Ele disse que os EUA poderão atacar o Iraque e causar danos ao país, mas o Iraque protegerá sua soberania e os EUA sofrerão grandes perdas, perdendo a batalha. Para Aziz, as declarações de Bush sobre o arsenal iraquiano de armas biológicas são infundadas. Ele disse que as declarações de Bush são iguais à retórica praticada há meses e que tem fracassado na proposta de convencer as pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.