Taro Aso diz que não vai participar do novo governo japonês

Yasuo Fukuda, que derrotou Aso, toma posse e anuncia nova composição do governo nesta terça-feira

Efe,

25 de setembro de 2007 | 00h56

Taro Aso, candidato derrotado a primeiro-ministro do Japão, rejeitou nesta terça-feira, 25, fazer parte do novo governo de Yasuo Fukuda, que será anunciado esta tarde, segundo a agência de notícias japonesa Kyodo. Uma das principais incógnitas do Executivo era se Aso, ex-ministro de Relações Exteriores e considerado um conservador, participaria do Gabinete do moderado Fukuda. Segundo a Kyodo, Aso, de 67 anos, rejeitou a oferta. Taro Aso foi o único oponente de Fukuda, de 71 anos, que no domingo venceu as eleições internas para presidente do Partido Liberal-Democrata (PLD). Ele será nomeado primeiro-ministro pelo Parlamento e em seguida anunciará seu novo governo nesta terça-feira. Nas eleições internas, Aso recebeu 197 votos, contra 330 de Fukuda. O seu desempenho foi melhor do que se esperava, provocando as especulações de que o vencedor seria obrigado a incluir o oponente derrotado na formação do Executivo. Segundo a Kyodo, o novo governo vai incluir "medalhões" do PLD, como Nobutaka Machimura, atual chanceler, que será o porta-voz. Yoichi Masuzoe deve continuar como ministro da Saúde. O novo Governo japonês será anunciado nesta terça às 19 horas (7 horas de Brasília), segundo a rede de televisão NHK.

Tudo o que sabemos sobre:
Taro AsoJapãoYasuo Fukuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.