Taro Aso se retrata após citar nazismo em discurso

O ministro de Finanças do Japão, Taro Aso lamentou nesta quinta-feira o furor causado por suas declarações recentes sobre a Alemanha nazista e se retratou em relação às declarações feitas em seu discurso de segunda-feira.

AE, Agência Estado

01 de agosto de 2013 | 00h21

"Lamento profundamente que as observações que eu fiz sobre o governo nazista causaram um mal-entendido sobre a minha verdadeira intenção", explicou Aso, em declaração aos jornalistas.

Ele tentou minimizar a importância das declarações. "Se todas as minhas declarações são lidas, é preciso ficar claro que eu avalio negativamente a Alemanha nazista e a maneira como a Constituição foi alterada", afirmou. "Eu gostaria de me retratar em relação ao uso do governo nazista como exemplo", acrescentou.

Durante um discurso nesta segunda-feira, o ministro de Finanças japonês afirmou que o Japão deveria se inspirar na Alemanha nazista na hora de reformar sua constituição.

"A constituição da Alemanha de Weimar foi discretamente substituída pela constituição da Alemanha nazista. Foi alterada antes que alguém se desse conta. Por que não podemos aprender com essa técnica?", afirmou Aso. Os comentários do ministro se tornaram alvo de críticas rapidamente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
japãoasonazismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.