Tata Motors estuda locais alternativos para fabricar Nano

Os executivos da Tata Motors visitaram hoje dois estados no Sul da Índia para avaliar a possibilidade de construir a fábrica que irá produzir o carro mais barato do mundo, o Nano - que deve ser comercializado por US$ 2.500. A viagem aconteceu dois dias depois da maior montadora da Índia em vendas ter desistido de construir uma fábrica no estado de Bengala Ocidental, após violentos protestos dos principais partidos de oposição ao governo e de grupos de fazendeiros que disputam a posse das terras. O partido Trinamool Congress, liderado por Mamata Banerjee, estava exigindo a devolução de 400 acres de terra dos 997 acres que serão utilizados para a construção da unidade aos fazendeiros que não estavam dispostos a deixar a região para que o projeto fosse realizado. Em 3 de setembro, o chairman da Tata Motors, Ratan Tata, anunciou que a companhia iria realocar o projeto do minicarro Nano, de 15 bilhões de rupias (aproximadamente US$ 350 milhões), para outro estado na Índia, visando garantir a segurança de seus trabalhadores e fornecedores de autopeças. No momento, a montadora estuda ofertas de três ou quatro governos, acrescentou o executivo, sem revelar detalhes. Atualmente, a Tata Motors produz veículos de passageiros como o pequeno Indica e o sedan Índigo em sua fábrica na cidade de Pune. A companhia também possui fábricas nos estados de Uttarakhand e Uttar Pradesh, no nordeste do país, e na cidade de Jamshedpur. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.