Taxa de desemprego chega a 75% no Iraque

O Crescente Vermelho, entidade ligada à Cruz Vermelha para o mundo islâmico, alerta que 75% dos iraquianos estão desempregados. Na avaliação da entidade, essa é uma das principais provas de que, apesar de todas as promessas de reconstrução e de tirar o povo iraquiano da opressão, os Estados Unidos ainda não conseguiram dar condições mínimas para que a economia do Iraque volte a funcionar.Para a entidade, parte da solução para os problemas de segurança em Bagdá seria garantir ao povo iraquiano condições para que a vida comece a voltar ao normal no país.Além da falta generalizada de empregos, as agências humanitárias denunciam que os hospitais do Iraque estão em um "estado de calamidade" poucas vezes visto na história recente do país. Organizações não-governamentais têm de levar crianças iraquianas para tratamento em hospitais da Arábia Saudita, Grécia e Turquia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.