Técnico do Vaticano é suspenso por vazar informações

Um Tribunal do Vaticano condenou um técnico de computador da Santa Sé a dois meses de suspensão por ele ter ajudado um ex-mordomo papal no roubo de documentos confidenciais. Claudio Sciarpelletti, um analista de informática no Secretariado do Estado do Vaticano, disse no início do julgamento que não tinha ajudado a vazar os documentos, que mais tarde formaram a núcleo de um livro escrito por um jornalista italiano sobre corrupção nas altas esferas da Burocracia do Vaticano.

AE, Agência Estado

10 de novembro de 2012 | 12h56

O ex-mordomo do Papa, Paolo Gabriele, foi condenado no mês passado em um julgamento separado pelo roubo de documentos e está cumprindo uma sentença de prisão de 18 meses na Cidade do Vaticano. Sciarpelletti foi condenado por ajudar Gabriele ao fazer declarações conflitantes aos investigadores do Vaticano sobre um envelope encontrado em sua mesa, dirigido a Gabriele. As informações são Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.