Teerã aceita ajuda externa após tremores

Em uma mudança de atitude em relação ao socorro às vítimas dos terremotos - de magnitude de 6,4 e 6,3 graus - que mataram 306 pessoas e deixaram mais de 3 mil feridos no Irã no sábado, o governo do país afirmou ontem que aceita ajuda externa. A declaração indica que as autoridades iranianas enfrentam dificuldades para lidar com as consequências da tragédia. Membros do Parlamento acusaram o presidente Mahmoud Ahmadinejad de ter falhado em responder aos tremores com mais rapidez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.