Teerã contém manifestações e prende 91

Autoridades iranianas detiveram 91 pessoas no sábado, durante o tenso aniversário da polêmica reeleição do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou ontem o chefe da Polícia Nacional, Hossein Sajadinia. O número divulgado pelo policial é dez vezes menor do que o denunciado pela oposição reformista em sites da internet.

AE, Agência Estado

14 de junho de 2010 | 08h29

O governador da Província de Teerã, Morteza Tamadon, assinalou que entre os detidos há um grupo de "munafigin" (hipócritas, em farsi), referindo-se à oposição armada no exílio e em particular ao grupo Mujahedin-e Khalq (Combatentes do Povo).

Desafiando a enorme mobilização policial promovida pelo governo, diversos grupos tentaram protestar em diversos locais de Teerã e outras grandes cidades, como Isfahan e Mashhad. Na capital, foram registrados vários confrontos, nos quais se efetuaram disparos para o ar, em áreas do centro e vizinhas da Universidade de Teerã, onde grupos de estudantes se mantiveram concentrados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãmanifestaçõesprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.