Teerã defende direito de enriquecer urânio

IRÃ

, O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2010 | 00h00

O deputado iraniano Alaeddin Boroujerdi defendeu ontem o direito de seu país enriquecer urânio no futuro, após o Irã e a Rússia confirmarem que os russos vão abastecer o reator da central de Bushehr. Os EUA disseram que, já que a Rússia fornecerá o combustível, Teerã não precisa enriquecer urânio. O Irã alega que só quer gerar energia. O Ocidente teme que o programa possa ser usado para armas nucleares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.