Teerã enriquecerá urânio para reator de Bushehr

O Irã disse ontem que continuará com seu programa de enriquecimento de urânio com a finalidade de obter combustível para a usina nuclear de Bushehr, construída pela Rússia e que começará a funcionar neste fim de semana, após mais de três décadas de adiamentos.

AFP, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2010 | 00h00

Moscou construiu as instalações e o reator e também fornecerá o combustível. Mas o chefe do programa nuclear do Irã, Ali Akbar Salehi, disse que seu país pode não estar sempre em condições de comprar o material da Rússia, por isso manterá o enriquecimento de urânio no Irã.

A Rússia conseguiu que a ONU excluísse a usina de Bushehr das sanções adotadas contra o Irã - que proíbem a transferência de equipamento ou tecnologia nuclear ao iranianos -, comprometendo-se a fornecer o combustível necessário para a central.

Mas o chefe do programa nuclear iraniano disse que o contrato com Moscou não estipula que Teerã sempre comprará combustível russo. "Bushehr tem vida útil de 60 anos e pretendemos usá-la por 40 anos. Suponha que compremos combustível durante dez anos da Rússia. O que faremos nos 30 ou 50 anos seguintes?", questionou Salehi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.