Teerã liberta dois jornalistas alemães

O Irã libertou ontem dois jornalistas alemães presos no país desde outubro após entrevistar o filho e o advogado de Sakineh Ashtiani, que tinha sido condenada à morte por apedrejamento por suposto adultério. Um tribunal suspendeu a pena de 20 meses de prisão à qual Marcus Hellwig e Jens Koch tinham sido condenados e a comutou para uma multa de US$ 50 mil para cada um. Eles tinham sido acusados de vários delitos graves, de espionagem a ligação com grupos de exilados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.