Teerã pode aceitar usina russa, diz revista alemã

O Irã se mostrou disposto a negociar a oferta de Moscou de ter uma usina de enriquecimento de urânio em território russo, como compromisso para desbloquear o impasse sobre seu programa nuclear, informa a revista alemã Der Spiegel.De acordo com a publicação, Teerã teria enviado essa mensagem ao ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, membro da "troika" da União Européia (UE-3), formada pela Alemanha, Reino Unido e França, que procura uma solução com o Irã. O regime iraniano teria imposto como condição que a China participe dessa usina de enriquecimento junto com a Rússia e o Irã.Moscou lançou a oferta de construir tal usina fora do território iraniano com o argumento de que com isso se garantiria que Teerã não terá como desenvolver armas nucleares.O Irã sustenta que seu programa atômico tem finalidade exclusivamente civil e não militar, mas a princípio rejeitou a oferta russa. A resposta oficial à oferta russa deve ser anunciada em fevereiro.Apesar das pressões internacionais e das ameaças de levar o caso à ONU, com o objetivo de sancionar Teerã, o Irã disse que não renunciará a seu programa atômico.Segundo a Spiegel, a chanceler Angela Merkel propôs, em suas recentes conversas com o presidente dos EUA, George W. Bush, e o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, incluir a Rússia na busca de uma solução negociada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.