Teerã pressiona mulher a entregar defensores

IRÃ

, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2010 | 00h00

O Irã está pressionando a mulher sentenciada à morte por apedrejamento para que revele nomes de pessoas envolvidas em uma ampla campanha por sua libertação. O caso de Sakineh Ashtiani, condenada por adultério, causou comoção internacional. Embora sua pena não tenha sido comutada, Teerã diz que ela não será apedrejada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.