Televangelista sugere que Sharon recebe castigo de Deus

O televangelista ultraconservador americano Pat Robertson sugeriu que o derrame sofrido pelo primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, foi uma punição divina por ele ter "dividido a terra de Deus". "Deus considera essa terra como sendo sua", argumentou Robertson em seu programa de tevê "The 700 Club". "Você lê a Bíblia e Ele diz ´Essa é minha terra´, e para qualquer primeiro-ministro de Israel que decide dividi-la e entregá-la, Deus diz, ´Não, ela é minha´".Sharon, que ordenou a retirada israelense da Faixa de Gaza no ano passado, sofreu um derrame na quarta-feira. Robertson, apesar de chamar Sharon de "um bom amigo", destacou que, na Bíblia, o profeta Joel "deixa muito claro que Deus tem inimizade para com aqueles que ´dividem minha terra´".Sharon "estava dividindo a terra de Deus e diria ´ai daquele primeiro-ministro de Israel que assumir um curso semelhante a fim de satisfazer a UE (União Européia), as Nações Unidas ou os Estados Unidos´", advertiu o líder evangélico. Muitos cristãos fundamentalistas se opuseram à retirada israelense de território ocupados, que consideram fazem parte da terra bíblica de Israel. Eles crêem que Jesus Cristo só retornará quando os judeus estiverem instalados no Israel bíblico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.