Televisão chinesa abre sucursal em SP

A emissora Televisão Central da China (CCTV), a maior do país, inaugurou ontem sua primeira sucursal da América Latina no Brasil, no bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo. A intenção da empresa é promover "o desenvolvimento das relações entre os países, principalmente em relação a política, economia e cultura".

, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2010 | 00h00

Com a atuação de correspondentes vivendo no Brasil, a emissora pretende produzir reportagens que mostrem a América Latina aos chineses.

Na internet, a emissora publica notícias em seis línguas além do chinês: inglês, francês, espanhol, russo e árabe. Informações da Ásia têm o principal destaque, mas o resto do mundo também têm seu espaço entre as publicações sobre a região.

De olho no mercado digital, a CCTV anunciou no início do mês a intenção de transmitir seus programas por IPTV, mecanismo que emite o sinal da emissora pela internet. A empresa pretende lançar dois pacotes de canais na China transmitidos por esta tecnologia, um com a programação voltada a assuntos nacionais e outro com transmissão do noticiário regional das províncias chinesas.

Com a inovação, a CCTV será capaz de transmitir 15 canais em alta definição (HD) e outros 100 nos padrões convencionais. A nova plataforma já é usada em retransmissoras de rádio e televisão de Sichuan, Hubei, Pequim, Shenzhen e Shandong, segundo a Agência Nova China.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.