Têm início eleições antecipadas para presidente na Geórgia

Além do chefe de Estado, os georgianos votarão plebiscitos sobre a entrada do país na Otan

Efe

05 de janeiro de 2008 | 04h33

Os colégios eleitorais abriram, neste sábado, seus portões às 8h (2h de Brasília) para as eleições presidenciais antecipadas na Geórgia, informou a Comissão Eleitoral Central (CEC) do país. Os locais de votação, 3.511 em toda a nação, permanecerão abertos até as 20h (14h), e em seguida começará a apuração dos votos. Cerca de 3,3 milhões de eleitores foram convocados às urnas para escolher o novo chefe do Estado entre sete candidatos. Os dois favoritos são: o presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, que renunciou para concorrer ao pleito, e o candidato da oposição unificada, Levan Gachechiladze. Os outros cinco candidatos são: o empresário Arkadi "Badri" Patarkatsishvili, o homem mais rico do país; David Gamkrelidze, do partido Nova Direita; os líderes dos partidos Trabalhista, Shalva Natelashvili; do Futuro, Giorgi Maisashvili, e Imedi (Esperança), Irina Sarishvili, a única mulher a concorrer. As pesquisas indicam que nenhum candidato deve obter mais de 50% dos votos, o que significa que haverá segundo turno no país, que seria realizado dentro de duas semanas. Além de escolher o chefe de Estado, os georgianos devem votar em plebiscitos sobre a entrada do país na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e sobre a convocação de eleições parlamentares para o segundo trimestre do ano. Segundo a CEC, o pleito presidencial será supervisado por mais de mil observadores internacionais, incluindo 340 da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesGeórgiaOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.