Temendo ataques, Egito reforça segurança em aeroportos

As autoridades egípcias reforçaram a segurança no aeroporto internacional do Cairo, temendo incidentes semelhantes aos recentes ataques na Argélia e na Grã-Bretanha, disse a agência estatal de notícias Mena na quarta-feira. Chefes de polícia não explicaram, porém, se a medida é em reação a alguma ameaça específica. O Egito já havia reforçado a segurança no metrô do Cairo devido a temores de atentados nas estações, segundo fontes de segurança e a imprensa estatal. As medidas no aeroporto incluem a instalação de cinco novos postos policiais nas avenidas de acesso, com apoio de cães farejadores, e revistas em todos os passageiros, ao invés de revistas aleatórias por amostragem, de acordo com as fontes policiais. O general Gamal El Gouhari, vice-ministro do Interior encarregado da segurança aeroportuária, disse que as medidas foram tomadas em parte devido ao aumento no afluxo de turistas árabes ao Egito durante as férias. "Medidas cautelares foram tomadas, especialmente porque o Egito não está isolado dos fatos do resto do mundo, como as explosões na Grã-Bretanha e na Argélia, já que os que cometem tais atos não são indivíduos, e sim grupos", afirmou. Neste mês, um homem-bomba matou oito soldados na Argélia dentro de um quartel. Em junho, um jipe investiu contra o aeroporto de Glasgow, na Escócia, e pegou fogo. A polícia britânica disse que se tratava de um frustrado ataque com carro-bomba. Militantes islâmicos realizaram violentos atentados em 2004 e 2006 no Egito, tendo como alvos principalmente balneários turísticos na península do Sinai. (Por Alaa Shahine)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.