Temendo nova lei dos EUA, Total decide deixar o Irã

A empresa francesa Total, uma das seis grandes companhias petrolíferas do mundo, decidiu ontem suspender todos seus investimentos e transações no Irã temendo sofrer retaliações nos EUA. O recuo da gigante francesa foi anunciado após o Congresso americano aprovar sanções unilaterais que abrangem o setor energético iraniano. Segundo a nova legislação, empresas estrangeiras que tiverem atividade nos EUA e, ao mesmo tempo, no Irã poderão ser alvo de retaliações. A British Petroleum (BP) e a Shell já se haviam retirado do Irã. A Petrobrás mantém um escritório no país persa. /

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.